sexta-feira, 17 de julho de 2009

Hare Krsna! Todas as glórias a Srila Prabhupada!

Este vídeo é lindo. Não esqueça de pausar a rádio mais abaixo antes de vê-lo!


video

domingo, 12 de julho de 2009


O Nama-upasaka

Por Sua Santidade Lokanatha Swami

O Brahma-vaivarta Purana descreve uma conversa que aconteceu em Dvaraka entre o Senhor Sri Krishna e Ganga-devi. Falando em nome de todos os rios sagrados, Ganga-devi expressou seu temor com a chegada da era das desavenças (kali-yuga) e a eminente partida do Senhor Sri Krishna de volta ao mundo espiritual. Ela disse: “Ó Senhor, podemos ver que os Seus passatempos estão para terminar e que as pessoas estão ficando mais e mais materialistas. O Senhor tem sido muito misericordioso para conosco. No entanto, após Sua partida, todos os pecadores de kali-yuga virão se banhar em nossas águas e secaremos tomados pelas reações pecaminosas”.

Sorrindo, o Senhor Krishna respondeu: “Tenha paciência. Daqui a 5 mil anos Meu mantra-upasaka (adorador dos santos nomes) vai aparecer neste mundo e difundir o canto do meu santo nome em toda parte. Não apenas em Bharata-varsa, mas também em todo o mundo as pessoas cantarão Hare Krishna Hare Krishna, Krishna Krishna Hare Hare, Hare Rama Hare Rama, Rama Rama Hare Hare. Através desse canto o mundo inteiro vai se tornar Hari-bhakta, devoto do Senhor Hari. E porque os devotos do senhor Hari são puros, todos aqueles que tiverem contato com esses devotos irão se purificar das reações pecaminosas. Esses devotos puros irão visitar Bharata-varsa e purificá-la de todas as reações pecaminosas ao se banharem em suas águas sagradas. Esse período de se cantar Hare Krishna no mundo inteiro vai durar dez mil anos”.

Esse mantra-upasaka é Srila Prabhupada. Ele próprio dizia frequentemente que haveria um período de dez mil anos, uma era dourada, dentro de kali-yuga, quando todo mundo seria consciente de Krishna.

Em outro sastra, chamado Caitanya-mangala está dito que Narada Muni, enquanto visitava o mundo espiritual, chegou até o Senhor Gouranga. O Senhor lhe contou de Sua missão para destruir as atividades pecaminosas da era de kali: “Com o machado poderoso do nama-sankirtana”, disse Ele, “Eu vou cortar os duros nós dos desejos demoníacos dos corações de todos. Mesmo se os pecadores rejeitarem a religião ou fugirem para países estrangeiros, ainda assim eles vão obter a minha misericórdia. Eu mandarei o mor senapati-bhakta para lá e dessa maneira vou liberá-los”. Mor significa “Meu”, Senapati significa “comandante geral” e bhakta, “devoto”. Mor senapati bhakta refere-se, assim, ao devoto que vai liderar o exército do Senhor Caitanya ou, em outras palavras, o devoto a quem o Senhor Caitanya vai dotar de poder para difundir a consciência de Krishna em todo o mundo. Esse comandante do exército de sankirtana é Srila Prabhupada.

*texto revisado por Paramahamsa Dasa

sexta-feira, 3 de julho de 2009

Histórias


Por Srila Prabhupada



A melhor benção

Conta-se que certa vez um brahmana pobre adorou o Senhor Shiva em troca de uma benção, ao que o Senhor Shiva aconselhou o devoto a que fosse ter com Sanatana Goswami. O devoto dirigiu-se a Sanatana Goswami e informou-lhe que o Senhor Shiva aconselhara-o a pedir a melhor benção dele (Sanatana). Sanatana tinha uma pedra filosofal consigo, que ele mantinha junto ao lixo. A pedido do brahmana pobre, Sanatana Goswami deu-lhe a pedra filosofal (pedra de toque), e o brahmana ficou muito feliz por possuí-la. Agora ele poderia obter tanto ouro quanto desejasse simplesmente tocando ferro com a pedra filosofal.

Mas, após despedir-se de Sanatana Goswami, ele pensou: “Se a melhor benção é uma pedra filosofal, por que Sanatana Goswami a mantinha no lixo?” Então, o brahmana voltou e perguntou a Sanatana: “Senhor, se esta é a melhor benção, por que a mantinhas junto ao lixo?” Sanatana Goswami então respondeu: “Na verdade, esta não é a melhor benção. Mas estás preparado para receber de mim a melhor benção?” O brahmana disse: “Sim, senhor. O senhor Shiva mandou que eu viesse ver-te e te pedisse a melhor benção.” Então Sanatana Goswami mandou-o atirar a pedra filosofal num rio próximo e então regressar. O brahmana pobre assim o fez e, quando regressou, Sanatana Goswami iniciou-o com o mantra Hare Krishna. Assim, pela benção do Senhor Shiva, o brahmana obteve a associação do melhor devoto do Senhor Krishna e foi desse modo iniciado no maha-mantra – Hare Krishna, hare Krishna, Krishna Krishna, Hare Hare / Hare Rama, Hare Rama, Rama Rama, Hare Hare.